12/12/2018

Regras e desafios de implantação da EFD-Reinf são esclarecidas em treinamento

A Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) é um dos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), passa a ser utilizado pelas pessoas jurídicas e físicas, em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Para qualificar os profissionais sobre as regras e o processo de implantação, elaboração e entrega da EFD-Reinf, o Sindicato dos Contabilistas de Chapecó (Sindicont), por meio do Projeto Educação Continuada (PEC), realizou, nessa semana, o curso “EFD-Reinf: Regras e desafios de implantação. Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais” com o instrutor Bruno de Andrade Fialek.

O treinamento demonstrou na prática exemplos cotidianos das informações que compõem os eventos a serem entregues na EFD-Reinf. O curso preparou os participantes a analisarem a rotina, dados, processos e desafios da entrega dessa nova declaração e evitar intimações por parte da Receita Federal. O instrutor fez demonstração de exemplos e cálculos confrontados com a normativa.

“Os contadores de forma geral precisam estar atentos porque as empresas começam a entrega a partir de janeiro, ou seja, competência janeiro e entrega em fevereiro. Então, é fundamental que o contador entenda a nova sistemática para que desenvolva o processo de maneira correta”, disse o instrutor.

Segundo Fialek, na sistemática antiga a Receita Federal disponibilizava um programa validador para que os contribuintes pudessem preencher suas informações, agora o trabalho é feito diretamente no sistema da empresa e entregue para a Receita Federal. “Mas toda essa parametrização precisa ser feita por meio de atualização constante dos profissionais de contabilidade para que validem as informações corretas”.

O instrutor destacou que as leis e retenções permaneceram, mas a sistemática do trabalho foi revolucionária e, por isso, é importante o treinamento. “Quem não se atualizar não conseguirá nem gerar guia para recolhimento. A médio e longo prazo isso será extremamente importante para os contadores porque o sistema é integrado, rápido e funcional, mas demanda conhecimento”.

Em caso de não cumprimento dos prazos e erros de informações, os empresários serão multados em R$ 500,00 mais variação de 2% até a entrega correta. “Por isso é extremamente importante que os contadores entendam da obrigatoriedade dessas novas declarações e compreender que a penalidade existe”.

Com relação aos benefícios da EFD-Reinf, Fialek observou que elimina etapas do processo, facilita a prestação de informações, na gestão das guias e não sofre com validadores. Além disso, traz velocidade e produtividade. “A EFD-Reinf tem por objetivo a escrituração de rendimentos pagos e retenções de Imposto de Renda, Contribuição Social do contribuinte exceto aquelas relacionadas ao trabalho e informações sobre a receita bruta para a apuração das contribuições previdenciárias substituídas. Substituirá, portanto, o módulo da EFD-Contribuições que apura a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB)”, complementou.

NA PRÁTICA

A contadora Cristiane Finger Zanoello da Leo Contabilidade e Associados, de Seara, participou pela segunda vez de um curso oferecido pelo Sindicont. Segundo ela, o treinamento foi extremamente proveitoso uma vez que ainda não conhecia a EFD-Reinf. “Já tinha ouvido falar, mas não sabia como funcionava na prática. Ano que vem teremos que iniciar com essa nova declaração, por isso, foi fundamental se aprofundar no assunto. O palestrante foi claro e explicou de maneira prática o que facilitou a compreensão”.

Foto 01 – Contabilistas aprofundaram conhecimentos sobre o tema

Foto 02 – Bruno de Andrade Fialek demonstrou na prática exemplos cotidianos das informações que compõem a EFD-Reinf

Foto 03 – Curso foi realizado pelo Sindicont Chapecó
Sindicont - Sindicato dos Contabilistas de Chapecó

Av. Getúlio Vargas, 1403-N . Sala 208
Edifício Dom Ricardo - Centro
Chapecó - Santa Catarina
CNPJ: 01.661.831/0001-77

Formas de pagamento - MOIP
Desenvolvido por BRSIS